Óticas self-service: O novo conceito de lojas de ótica

  • Home
  • Blog
  • Óticas self-service: O novo conceito de lojas de ótica

O setor da ótica global está em constante expansão, muito devido ao surgimento de novos concorrentes e à criação de novos modelos de negócio. Dentro dos novos modelos de negócio, destacam-se novos conceitos de lojas de ótica, que permitem atender às tendências da economia e às novas necessidades dos consumidores. 

Um dos conceitos que tem vindo a chamar cada vez mais a atenção no setor, são as óticas self-service, um novo formato que permite revolucionar a forma de venda tradicional de óculos.  

Fique connosco neste artigo, onde revelamos todas as vantagens sobre as óticas self-service e como este conceito inovador funciona. Vamos lá! 

Como funcionam as óticas self-service? 

O conceito das óticas self-service pretende trazer um posicionamento mais dinâmico e leve ao processo de compra, tornando-se em algo muito menos formal e onde existe mais autonomia. 

A estrutura das óticas self-service está construída para que o cliente tenha fácil acesso às armações, podendo experimentar todos os modelos e definir melhor a sua decisão de compra final. Nas óticas self-service esqueça o habitual modelo de vitrine fechada, o objetivo aqui é a liberdade de compra do cliente. 

Quanto ao papel dos vendedores nas óticas self-service, a abordagem é mais casual e o objetivo é ajudar o cliente em questões mais técnicas. Os funcionários da ótica deixam de ser vendedores, para passar a ser consultores que tiram dúvidas sobre os produtos que melhor se encaixam com as necessidades dos clientes. 

Conheça os benefícios das óticas self-service 

O modelo das óticas self-service é realmente um conceito bastante inovador que está a dar que falar. Se ainda tem dúvidas se deve ou não de investir neste modelo, deixamos aqui algumas vantagens das óticas self-service, tanto para o negócio como para os seus clientes. 

Experiência do cliente 

Nas óticas self-service a experiência do cliente é elevada a um nível diferente, dando muito mais autonomia e liberdade  aos consumidores para explorarem o espaço e todos os produtos.  

A capacidade de experimentar um produto, sem ter de esperar pelo vendedor, é especialmente útil em momentos de grande movimento, quando os clientes querem é encontrar soluções rapidamente. 

Vendas consultivas 

Outro ponto é a menor pressão feita sobre os clientes, que se podem sentir desconfortáveis a lidar com os vendedores. Nas óticas self-service o cliente explorar os produtos ao seu próprio ritmo, sem a pressão da influência do vendedor nas suas decisões de compra. 

Neste caso a postura do funcionário da ótica, vai ser de consultor, que irá dar espaço aos cliente para esclarecer as suas dúvidas, quando assim o entender, focando-se numa abordagem humanizada e agradável. 

Redução dos custos operacionais  

Uma ótica self-service pode reduzir os custos associados à contratação dos funcionários. Um sistema mais otimizado e inteligente, significa menos funcionários, logo uma maior rentabilidade do negócio. 

Além disso, os funcionários da ótica irão ter mais tempo para se concentrarem noutras tarefas importantes, como reabastecer o stock, manter a loja organizada, entre outras atividades que contribuem para a eficiência operacional da ótica. 

Loja mais moderna 

Para que o modelo de ótica self-service resulte é essencial que sejam feitas algumas mudanças na estrutura da ótica.  

O espaço deve ter uma disposição que permita que os clientes circulem mais livremente, vitrines abertas e até quiosques interativos, onde se pode realizar o pagamento e obter mais informações acerca dos produtos. O objetivo é o cliente sentir-se em “casa”. 

Ficou interessado no modelo self-service para sua ótica? Este posicionamento é sem dúvida uma boa alternativa para o crescimento das óticas independentes.